Jan 102012
 

Ajahn Vajiro e outros monges vão começar a viver em Portugal

(em ‘Looking Ahead’, Amaravati Newsletter)

“[…] Sobre o assunto de generosidade, um dos colaboradores mais significativos para a vida e o bem-estar de Amaravati, nesta última década, estará partindo em breve. Depois da Kathina deste ano, Ajahn Vajiro, que passou os últimos 10 anos vivendo em e ajudando a conduzir a comunidade de Amaravati, planeia seguir em frente.
Ajahn Vajiro chegou a Amaravati em 2001, a convite de Luang Por Sumedho e, no ano passado, um grupo em Portugal, formalmente, convidou-o para ajudar a estabelecer lá um mosteiro. Este convite surgiu na sequência de alguns anos do seu envolvimento no projecto, uma vez que, enquanto em Amaravati, Luang Pô Sumedho pediu a Ajahn Vajiro para ajudar o grupo em Portugal, com a criação da estrutura jurídica para apoiar os monges naquele país. Quando o seu envolvimento começou no projecto, ele disse que ele próprio não tinha a intenção de ir morar para Portugal, no entanto, a vida é cheia de surpresas e a sua ligação com a comunidade budista Portuguesa provou ser uma colaboração muito frutuosa.
Ajahn Vajiro comprometeu-se a liderar a iniciativa por cinco anos. Luang Pô Sumedho apoia o projecto, assim como os Anciãos do Conselho, aqui na Europa: além disso, ambos Luang Pô Liem e Luang Pô Anek, que visitaram recentemente Amaravati na Primavera, expressaram a sua aprovação também. Alguns dos bhikkhus Portugueses da nossa comunidade tencionam fazer parte deste desenvolvimento. Após a Kathina em Novembro deste ano, Ajahn Vajiro tem o compromisso de visitar a Nova Zelândia por seis meses. Com outros compromissos de ensinamento ao longo da sua agenda, Ajahn Vajiro pretende estar de volta ao Reino Unido no início de Julho de 2012. Depois, a partir do início do Vassa de 2012 (Julho), sua intenção é ficar a residir em Portugal. O Sangha de Amaravati deseja expressar a sua gratidão pelo espírito generoso e cheio de energia de Ajahn Vajiro, e por tudo o que tem contribuído para o bem-estar e desenvolvimento do mosteiro ao longo destes muitos anos – e não apenas para este mosteiro, mas para o comunidade budista em geral na Grã-Bretanha. Nós desejamos-lhe boa sorte. […]”

http://www.amaravati.org/abmnew/downloads/pdf/Looking_Ahead_Autumn_2011_A4_web_1.pdf